segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Aspectos estruturais da Libras

Postagem evidencia rapidamente os aspectos estruturais da Língua Brasileira de Sinais. 

O que é Libras?
LIBRAS é Língua Brasileira de Sinais, que é a segunda língua oficial do Brasil desde 2005. Derivada tanto de uma língua de sinais autóctone (natural do Brasil) tanto da Língua Gestual Francesa, por isso é semelhante as línguas de sinais européias. Não é uma simples gestualização do português, mas sim uma língua de fato, e completa, independente das línguas orais, e tem itens lexicais, morfológicos, sintáticos e semânticos.

Hã? Lexic... o que?
Assim como as diversas línguas naturais e humanas existentes, ela é composta por níveis linguísticos como fonologia, morfologia, sintaxe, semântica. Da mesma forma que nas línguas orais-auditivas existem palavras, nas línguas de sinais tambem existem itens lexicais que recebem o nome de sinais. A diferença é sua modalidade de articulação, a saber visual-espacial ou cinésico-visual, para outros.
Então, cabeção, para se aprender a Libras não é necessário só aprender os sinais, mas sim conhecer sua gramática para combinar frases e se comunicar.
Léxico é o acervo de palavras de um determinado idioma, no caso da Libras, acervo de sinais. E todo universo de palavras (sinais) que as pessoas de uma determinada língua têm a disposição para expressar-se, oralmente ou por escrito. Caracteristica básica do léxico é a mutabilidade, pois está sempre em evolução, sempre há sinais sendo considerados arcaicos, outros incorporados, outros mudam seu sentido, acontecendo de forma gradual e imperceptível.
A morfologia é o estudo da estrutura, da formação e da classificação das palavras (no caso da Libras, sinais), olhando para cada sinal isoladamente, não olhando para sua participação na frase ou período.
Semântica  incide sobre arelação entre significantes de sinais e o que representam, sua denotação.
Sintático refere-se a regras sintáticas de um sistema de leis que permite estudar uma linguagem puramente sob o seu aspeto formal, sem referência à significação ou ao uso que dela se faz.

A língua de sinais é organizada no cérebro da mesma forma que a língua oral. O surdo exposto à lingua de sinais aprende da mesma maneira que a criança ouvinte adquire a língua oral, naturalmente, derivando na necessidade de comunicação.

Aspectos Estruturais
A LIBRAS tem sua estrutura gramatical organizada a partir de alguns parâmetros que estruturam sua formação nos diferentes níveis lingüísticos. Três são seus parâmetros principais ou maiores: a Configuração da(s) mão(s) – (CM), o Movimento – (M) e o Ponto de Articulação – (PA); e outros três constituem seus parâmetros menores: Região de Contato, Orientação da(s) mão(s) e Disposição da(s) mão(s). (FERREIRA BRITO, 1990).

Configuração da mão (CM): é a forma que a mão assume quando o sinal é feito. Pelas pesquisas lingüísticas, foi comprovado que na LIBRAS existem 43 configurações de mãos, sendo que o alfabeto manual utiliza apenas 26 destas para representar as letras.:
Imagem de ESTRUC, Ricardo e PACHECO, Jonas. Curso Básico da Libras. V11.01. Acesso em 18.12.2012. Disponível em <http://www.surdo.org.br> 

Ponto de Articulação (PA): é o lugar do corpo onde será realizado o sinal.

Movimento (M): é o deslocamento da mão no espaço durante a realização do sinal.
  
Alfabeto Manual: 
é a soletração com as mãos. Normalmente o alfabeto manual é utilizado para soletrar os nomes de pessoas, de lugares, de rótulos, etc.
Imagem de ESTRUC, Ricardo e PACHECO, Jonas. Curso Básico da Libras. V11.01. Acesso em 18.12.2012. Disponível em <http://www.surdo.org.br> 


Variações linguísticas na LIBRAS
Assim como o português e qualquer outra língua onde o país é vasto, a Libras também tem variações de sinais de uma região para outra, no mesmo país. Como exemplo podemos citar o sinal verde, que é diferente no Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba. Sem falar em sinais que podem se tornar arcaicos, mudarem seus sentidos, e etc, algo característico de uma língua.

Iconocidade e Arbitrariedade
A modalidade gestual-visual-espacial pela qual a Libras é produzida e percebida pelos surdos leva, muitas vezes, as pessoas a pensarem que todos os sinais são o desenho no ar do referente que representam. É claro que, por decorrência de sua natureza lingüística, a realização de um sinal pode ser motivada pelas características do dado da realidade a que se refere, mas isso não é uma regra. A grande maioria dos sinais da Libras é arbitrária, não mantendo relação de semelhança alguma com seu referente. (REBECA, 2012)

Segue alguns exemplos entre sinais icônicos e arbitrários:

Sinais Icônicos
Uma foto é icônica porque reproduz a imagem de algo ou alguem. Assim como alguns sinais da Libras que fazem alusão à imagem do significado, como celular, residência, etc.

Sinais Arbitrários
São sinais que não tem semelhança com o significado.


Para ver detalhes dos temas tratados aqui, recomendo visitar o blog da Priscila Festa http://comunicardicionariolibras.blogspot.com.br/2011/05/introducao-gramatica-da-libras.html onde expõe com detalhes a respeito da gramática em geral da Libras.

Referências:

FERREIRA-BRITO, L. Uma abordagem fonológica dos sinais da LSCB. Espaço: Informativo Técnico-Científico do INES, Rio de Janeiro, v. 1, p. 20-43, 1990.

REBECA Nemer. Acesso em 18 dezembro 2012. Disponível em: <http://www.rebecanemer.com.br/site/content/surdos.php?content=7>

_________________________________________________________________________
Cesar Braz é intérprete e instrutor de Libras. Graduado em Psicologia pela Universidade Metodista de São Paulo, especializado em Tradução e Interpretação - Libras/Português. Criador do [Por Sinais: LIBRAS em discussão].

11 comentários:

Rose Mùsica disse...

Muito bom seu trabalho.
Gostaria de ser intérprete de Libras, como faço onde encontro cursos?

Grata por sua atenção.
Obrigado.

Priscila Vidal Festa disse...

Olá Cesar!
Obrigada por recomendar o meu blog! Ótimo trabalho, vamos continuar a divulgar a LIBRAS!
abraço sinalizado,
Priscila Festa ;n)

Cesar Silva disse...

Rose, talvez em sua cidade tenha cursos... talvez possa ajudar, qual a cidade que você reside?

Cesar Silva disse...

Obrigado, Priscila! Estamos juntos nessa causa! Abraço!!!

Anônimo disse...

Belíssimo trabalho.

anonimo disse...

Sou mãe de Surdo, fico feliz em saber que a Libras está sendo diulgada

Ricardo Soares disse...

Cara, PARABÉNS! pelo post, me ajudou bastante.
Agradeço de coração. Muito obrigado.

Lucinha disse...

OLá Cesar, parabéns pelo post e pelo blog. Só para contribuir, a citação que está como de rebeca(2012) é de STROBEL&FERNANDES (1998, p.4).
Atenciosamente,

Beth Libras disse...

ótimo esse blog uso de referencia para aulas teórica como fonte, parabens...

Olga Semprini disse...

Excelente informação.Estou cursando Pedagogia e tenho dificuldades em Libras, apesar de gostar muito e achar importante! Parabéns!!!

Mariaaldair Sousa disse...

MIM AJUDAR

Postar um comentário